A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V X Y Z 0-9
Fausto Bordalo Dias

Início > Fausto Bor... > acordes

Fausto Bordalo Dias

O Barco Vai De Saida

Dificultad:IntermedioIntermedio

por IronPower4Ever

tuner corregir añadir para songbook version para impresion version de texto version rtf e-mail
acordestablaturabajobateríaarmónicaflautacavacopiano Guitar Pro
acordes

O Barco Vai De Saida

	  

Intro  A  D  A  D 
                             


              A                 A7           D 
O barco vai de saída , adeus ó cais de Alfama,  se agora vou de partida 

                   A         A7 D                                 
Levo-te comigo ó cana verde, lembra-te de mim ó meu amor 
                         A            A7       D 
Lembra-te de mim nesta aventura, pra lá da loucura,   pra lá do Equador. 

                     A               A7                D 
Ah! mas que ingrata ventura bem me posso queixar,      da pátria a pouca fartura 
                        A          A7    D 
Cheia de mágoas, ai quebra mar!, com tantos perigos, ai minha vida! 
                      A                     A7          D 
Com tantos medos e sobressaltos, que eu já vou aos saltos,    que eu vou de fugida. 


    C#                   F#m C                 Dm 
        Sem contar essa história escondida,    por servir de criado a essa senhora 
        A               Bm 
        Serviu-se ela também tão sedutora 
                      F# A              D 
        Foi pecado, foi pecado  -         e foi pecado sim senhor 
          chA          D                          
        Que vida boa era a de Lisboa 


Gingão de roda batida, corsário sem cruzado, ao som do baile mandado 
Em terras de pimenta e maravilha, com sonhos de prata e fantasia 
Com sonhos da cor do arco-íris, desvairas se os vires, desvairas magia 

Já tenho a vela enfunada, marrano sem vergonha, judeu sem coisa sem fronha 
Vou de viagem ai que largada, só vejo cores, ai que alegria 
Só vejo piratas e tesouros, são pratas são ouros, são noites são dias 

        Vou no espantoso trono das águas, vou no tremendo assopro dos ventos 
        Vou por cima dos meus pensamentos 
        Arrepia, arrepia - e arrepia sim senhor 
        Que vida boa era a de Lisboa 

O mar das águas ardendo, o delírio dos céus, a fúria do barlavento 
Arreia a vela e vai marujo ao leme, vira o barco e cai marujo ao mar 
Vira o barco na curva da morte, olha a minha sorte, olha o meu azar 

E depois do barco virado, grandes urros e gritos, na salvação dos aflitos 
Esfola, mata, agarra, aii quem me ajuda, reza, implora, escapa, ai que pagode 
Reza tremem heróis e eunucos, são mouros são turcos, são mouros acode 

        Aquilo é uma tempestade medonha, aquilo vai p´ra lá do que é eterno 
        Aquilo era o retrato do inferno 
        Vai ao fundo, vai ao fundo - e vai ao fundo sim senhor 
        Que vida boa era a de Lisboa. 
	  

Solicitar el vídeo de "O Barco Vai De Saida" - Descargar O Barco Vai De Saida mp3

No existe una video leccione para esta canción

solicitar
Aumentar uno tonoAumentar uno tono
Aumentar uno semi-tonoAumentar uno semi-tono
Disminuir uno semi-tonoDisminuir uno semi-tono
Disminuir uno tonoDisminuir uno semi-tono
140

Envie sus comentários.

0 comentários

 
LosAcordes
Buscar
auto avanzar rasgueos aumentar disminuir cambiar color esconder acordes simplificar gráficos columnas
losacordes exhibir acordes losacordes youTube video losacordes ocultar tabs losacordes cambiar notación losacordes ir hacia arriba losacordes